sábado, 30 de março de 2013

Bob Dylan : Folksinger's Choice (complete)


Keith Richards and Norah Jones - Love Hurts, live 2004


quinta-feira, 28 de março de 2013

Cação com Abóbora e Palmito


Cação com Abóbora e Palmito

500 gr de cação
quanto baste de suco de limão
quanto baste de sal
1 unidade(s) de cebola em rodelas
1 lata(s) de tomate pelado
1/2 unidade(s) de pimentão vermelho picado(s)
500 gr de abóbora moranga em pedaços pequenos
1 xícara(s) (chá) de palmito em pedaços pequenos
1/2 xícara(s) (chá) de leite de coco
quanto baste de coentro picado(s) finamente
1 xícara(s) (chá) de água

Tempere o peixe com o suco de limão e o sal. Coloque a cebola, o tomate pelado, o pimentão e a abóbora em uma frigideira e regue com 1 xícara de água.
Quando a abóbora começar a amolecer, adicione o peixe, o palmito e o coentro.
Deixe mais um pouco e adicione o leite de côco. Sirva em seguida.

Filé de Linguado Recheado com Camarão e Requeijão


Filé de Linguado Recheado com Camarão e Requeijão

Ingredientes:
4 filé(s) de linguado
150 gr de camarão sete barbas
100 gr de requeijão culinário
1 colher(es) (sopa) de cebolinha verde picada(s)
1 colher(es) (sopa) de manteiga
quanto baste de sal
quanto baste de pimenta-do-reino preta
1 unidade(s) de limão
2 unidade(s) de ovo
quanto baste de farinha de rosca

Molho:
2 colher(es) (sopa) de azeite
3 unidade(s) de tomate sem pele(s)
quanto baste de tomilho
50 ml de creme de leite fresco
60 ml de caldo de peixe
60 ml de molho de tomate

Modo de Preparo:
Molho

Tempere os filés de linguado com sal e limão. Bata os filés tipo plati (bem fininho).
Pique os camarões bem fininhos, acrescente o requeijão culinário, a manteiga e a cebolinha. Tempere bem e misture até ficar como uma pasta.
Abra os filés, divida em 04 partes, coloque o recheio e feche. Passe no ovo e empane na farinha de rosca. Frite em fogo brando e leve ao forno pré-aquecido (180º c) e deixe por 05 minutos. Em uma panela coloque o azeite, o caldo de peixe, o de molho de tomate, o tomate picado, o tomilho e deixe reduzir pela metade. Acrescente o creme de leite e deixe concentrar, coloque o molho no prato e depois o filé.
Sirva com arroz.

Fonte: cybercook.terra.com.br

segunda-feira, 11 de março de 2013

Medalhão de carne moida


Medalhão de carne moida

Ingredientes:

650 g de carne moída
Fatias de bacon
2 ovos
1 cebola pequena picadinha
1 colher de sopa de mostarda, usei de Dijon
1 raminho de salsa picada
Pimenta moída (Rosa, Negra e da Jamaica)
Sal q.b.
Alho em pó q.b.
4 colheres de flocos de aveia, da mais fina (se não tiver pode usar farinha de trigo)

Azeite q.b.
Palitos
Preparação:

Comece por aquecer o forno a 180º C.
Numa taça coloque a carne moída, adicione todos os ingredientes (excepto o bacon) e tempere de sal, pimenta e alho a gosto.

Faça argolas com o bacon e prenda-as com um palito. Encha-as com a carne moída e corte-as para ficarem ao mesmo nível da carne. Com esta quantidade de carne fiz 8 medalhões com cerca de 2 cm de altura. Leve ao forno numa assadeira untada com azeite durante cerca de 35 minutos.

Acompanhe com puré de batata, batatas fritas ou arroz e uma salada.

Sirva com vinho tinto jovem a uma temperatura de entre 14 a 18 graus.

Fonte: pt.petitchef.com

Rocambole de carne moída


Rocambole de carne moída

CRISTIANE SOARES

Ingredientes:

Massa:
1 kg de carne moída (patinho)
1 pacote de creme de cebola
2 tomates sem pele e sem sementes picados
1 cebola ralada
2 dentes de alho amassados
1/2 xícara (chá) de azeitona verde picada
1/2 xícara (chá) de salsinha picada
Sal a gosto
Azeite de oliva para untar a assadeira

Recheio:
250 g de queijo tipo mussarela cortado em fatias
250 g de presunto cortado em fatias
Preparação:

Em uma tigela, misture a carne, o creme de cebola, os tomates, a cebola, o alho, a azeitona, a salsinha e o sal até que fique homogêneo.

Espalhe a mistura sobre o plástico filme.

Em seguida, cubra-a com as fatias de queijo e presunto. Enrole a massa e coloque-a em uma assadeira untada.

Retire o plástico e leve para assar no forno médio (180 C) pré-aquecido por cerca de 30 minutos.


Fonte: CRISTIANE SOARES

Camarão ao forno com hortelã


Camarão ao forno com hortelã

Ingredientes:

1kg de camarão
sumo de 1 limão
0,5dl de whisky
1dl de azeite
4 dentes de alho
8 a 10 folhas de hortelã
sal, pimenta, noz moscada, colorau e margarina
Preparação:

Numa taça misturar o sumo de limão, o azeite, o whisky e as folhas de hortelã. Deixar a mistura marinar durante pelo menos 2 horas, de modo a que o azeite absorva o aroma da hortelã.
Dar um corte no lombo dos camarões, colocar num tabuleiro e temperar com sal, pimenta, noz moscada, colorau em pó e os alhos picados. Por cima colocar algumas nozinhas de margarina.
Levar ao forno, a 180º, durante 10 minutos. Após esse tempo juntar a infusão de azeite e hortelã, pincelando bem os camarões.
Levar novamente ao forno por mais 20 minutos.
Servir acompanhado de pão torrado e uma cerveja bem fresquinha.

Fonte: http://pt.petitchef.com

sábado, 2 de março de 2013

O Vale dos Dinossauros - O fruto proibido


Zé Bolha e Juca Bala - 1969 Desenhos Antigos.


Familia Adams - Regiao Sul


Poema de Ana Paula Coelho Antunes


Na cegueira dos olhos abertos


Os ruídos da mente
mentem
penetram nos poros infindos,
absorvem o silêncio
…calam a consciência 
destroem a lucidez.

A consciência no meio da azáfama
da mente inquieta
busca para lá de si
as razões que quer envolver
(resolver sem ver)

Distraí-se…

Abstraí-se…

Da realidade com luz.

As raízes brotam do escuro
e à claridade 
ofertam as pétalas de veludo
os aromas aprazíveis,
elevados ao azul celeste
que cobre todos os universos

Mas nem todos
o observam…
Na cegueira de olhos abertos
amarrados à cintura
com o peso alquímico 
das pedras sem filosofia…

Na distracção constante
dos elos mais importantes
(imponentes) 
aqueles que sustem a vida
a paz em amor pleno e genuíno.

"mulher mitológica..." In Pequenos Rastos: Ombuto, 2012


Mulher mitológica

Gigante fortaleza da emoção,
encontrado prazer no meu castigo...
Encaixe perfeito de um sonho anão,
mulher amazona que agora sigo...

Explicação que os anos consomem,
na selva do império tão ciumento...
Sobram mitos que sempre se escondem,
na origem passada do sentimento...

A tatuagem da atitude expressa,
faz da saudade a ponta mais ínfima...
E a mulher guerreira nunca professa,
que faz do amor a ponta mais íntima...

Culta Rainha diz-me de onde vim,
e que o teu coração nunca me aborte...
Rasgos de luz despertarão por fim,
contigo no trono serei mais forte..

("mulher mitológica..." In Pequenos Rastos: Ombuto, 2012).

Pobres e Ricos Ombuto (Alberto Hayes)


Pobres e ricos

Empobreço a cada palavra dita...
a cada veracidade afastada,
que o mais inocente pobre vomita...
sobre a riqueza que foi sepultada...

Ricos e pobres, fortes parasitas...
na caverna trazem desilusão...
nascem eles fecundos eremitas,
vivem do medo que perde a razão...

Nunca existe medida que os separe...
na festa de espíritos que já dança...
a pobreza invade e não quer que pare,
são pesos iguais da mesma balança...

Enriqueço sempre ao meu abandono,
no cruel momento que é circunscrito...
onde a vaidade persiste num trono,
mas na riqueza é só mais um detrito..

Ombuto (Alberto Hayes)

Mint Condition - Nobody Does It Betta


Mint Condition - Runnin' (Live)


Mint Condition - Caught My Eye