quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Arroz ao Forno


Arroz ao Forno

Ingredientes:

2 colheres de (sopa) de margarina com sal
300 gramas de queijo parmesão ralado
1 vidro de palmito picadinho
1 peito de frango cozido e desfiado
1 lata de molho de tomate
1 lata de creme de leite
4 xícaras de arroz
1 lata de ervilha
1/2 copo de leite
2 gemas
Preparação:

Cozinhe o arroz e reserve. Unte um recipiente de vidro, que possa ir ao forno, com margarina e polvilhe farinha de rosca.
Coloque um pouco do arroz cozido e reserve.

Faça um cozido com o palmito picadinho, a ervilha e 1 colher de margarina. Deixe por 5 minutos e desligue. Coloque o cozido sobre arroz.
Cubra com mais um pouco de arroz.

Faça um molho com o peito de frango cozido e desfiado.
Acrescente o molho de tomate e um pouco de azeitonas picadas . Coloca esse molho por cima do arroz que está no refratário.

Coloque mais uma camada de arroz e reserve.

Por último faça um molho frio com as 2 colheres de margarina, a gema, o queijo parmesão ralado e o leite.
Mexa bem e acrescente o creme de leite.

Coloque por cima do arroz que está no refratário. Polvilhe com queijo parmesão. Leve ao forno para gratinar por cerca de 20 minutos.


Peito de frango com requeijão


Peito de frango com requeijão


Ingredientes:

1 kg  Filé de peito de frango
1 Pacote de sopa creme de cebola
1/2 Copo de água
2 cenouras pequenas raladas no ralo grosso
1 Pimentão picadinho
1 Lata de milho verde
1 Vidro de requeijão
Batata palha

Preparação:

Passe os filés de frango pela sopa de cebola, arrume em um refratário um ao lado do outro e despeje a água.

Cubra com papel alumínio e leve ao forno por aproximadamente 20 minutos até o frango estar cozido.

Retire do forno e espalhe o requeijão, a cenoura,o pimentão e o milho verde .

Volte ao forno por mais 5 minutos, retire e decore com a batata palha.

Sirva com arroz branco e salada.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Torta salgada de liquidificador


Torta salgada de liquidificador


Ingredientes:

Massa:

1 ovo
6 colheres (sopa) bem cheias de farinha de trigo
5 colheres (sopa) de queijo ralado
1 pitada de orégano
1 colher (sobremesa) de fermento em pó.
1/2 cebola
1 pimentão picado pequenininho
1 xícara de chá de leite
1/2 xícara de chá de óleo
sal e temperinhos a gosto
Recheio:
200g de presunto
200g de queijo
azeitona e temperinhos a gosto
Preparação:

Bata os ingredientes da massa no liquidificador até a massa ficar bem homogênea, se ficar muito mole pode por um pouco mais de trigo - Coloque metade dela em um tabuleiro untado com óleo
Coloque o recheio.

Cubra com o resto da massa, coloque no forno pré-aquecido
Deixe aproximadamente uns 30min
Pincele com um ovo quando estiver quase pronta.

Bolinho de Arroz com mortadela de frango


Bolinho de Arroz com mortadela de frango


Ingredientes:

2 1/2 xícaras de chá de Arroz branco cozido

2 Ovos

100 gramas de Mussarela ralado

50 gramas de Queijo parmesão ralado

1 dente de Alho picado

10 ramos de Salsa picados

5 talos de Cebolinha picados

200 gramas de Mortadela  de frango

Sal a gosto

Pimenta-do-reino preta a gosto moída na hora

2 xícaras de chá de Óleo de Soja Refinado
Preparação:

No liquidificador, bata o arroz com os ovos. Adicione os outros ingredientes, menos o óleo, e misture bem, fora do liquidificador, para manter os ingredientes mais inteiros. Reserve.

Numa panela funda, aqueça o óleo. Modele pequenos bolinhos com o auxílio de 2 colheres de sopa e frite, aos poucos, até ficarem dourados e crocantes.

Com ajuda de uma escumadeira, escorra os bolinhos e disponha-os sobre papel-toalha. Sirva em seguida.

Croquete de calabresa


Croquete de calabresa

Ingredientes:
3 e 1/2 copos (geléia) de água
1 tablete de caldo de galinha ou carne
3 lingüiças calabresa sem pele, passadas no processador ou picadas bem miudinhas
1 maço de cheiro verde (cebolinha e salsinha) picadinho
4 copos de farinha de trigo
1/2 copo (geléia) de óleo de soja
Ovo e farinha de rosca para empanar
Óleo para fritar
Preparação:
Em uma panela grande coloque a água, o óleo e o tablete de caldo de galinha, leve ao fogo mexendo para dissolver o tablete de caldo.

Quando levantar fervura, desligue o fogo.

Coloque a farinha de trigo de uma vez e rápido, mexa até desprender da panela.

Coloque essa massa em um tabuleiro, misture a salsinha e a lingüiça até ficarem bem incorporados.

Modele, passe na clara e na farinha de rosca e frite em óleo bem quente.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Jonny Quest (Dublado) O Tesouso do Templo - Completo


CORRIDA MALUCA


Máquinas Voadoras - Licença para Quatro


Para o meu amiguinho Rafael Borges Coutinho....

RABANETES EM CONSERVA


RABANETES EM CONSERVA

Ingredientes:
1 maço de rabanetes frescos e pequenos
250 ml de vinagre de vinho branco
200 ml de água
sal a gosto
alho, pimenta, cominho(se gostar)

Modo de fazer:
Primeiro esterilize um vidro ao qual será colocado os rabanetes devidamente limpos.
Leve ao fogo numa vasilha o vinagre, água e o sal. Deixe ferver por uns minutos, desligue o fogo e assim que estiver menos quente, coloque sobre os rabanetes que devem estar arrumados no vidro esterilizado, feche bem e deixe esfriar. Pronto, dentro de dois dias poderá consumí-los. Fica uma delícia!

Obs.: Nesta receita não coloquei outros temperos além de sal, vinagre e água, mas podem colocar junto uns dentes de alho, pimenta caso goste. Estes rabanetes ficam muito bons, eu tenho sempre na geladeira e os coloco em saladas, ou simplesmente puros, ficam azedinhos e não ficam moles. Simples de fazer e deliciosos para saborear.

Fonte: pt.petitchef.com

Ovos de codorna em conserva


 Ovos de codorna em conserva


Ingredientes:

3 dúzias de ovos de codorna
1/2 litro de vinagre branco
2 colheres (chá) de sal
Algumas folhas de louro
1 colher (sobremesa) de grãos de mostarda
1/4 xícara de azeite de oliva
Preparação:

Cozinhe os ovos por 5 minutos
Ponha-os de molho em água fria por 10 minutos; descascar e reservar.
À parte, ferva o vinagre com sal e os grãos de mostarda.
Por os ovos em um vidro esterilizado, cobrir com o vinagre quente e juntar o azeite e as folhas de louro
Tampar o vidro e deixar curtir em lugar arejado por no mínimo 5 dias.

Informações adicionais

Dicas:
Evite que o vidro fique na claridade.
Será bem mais seguro que o vidro fique totalmente coberto com papel lâmina.

Fonte: pt.petitchef.com/receitas

Conserva de batatinhas


Conserva de batatinhas

Ingredientes:

- 1 kg batata bolinha

Lave bem as batatas com uma escovinha de cozinha e cozinhe em água e sal até ficarem macias porém firmes. Escorra e deixe esfriar.

Bater no liquidificador:

- 1 cebola
- 2 dentes de alho
- salsinha
- 1 colher (sopa) de orégano
- 2 coilheres (rasas) de sal
- pimenta calabresa a gosto
- 1 copo de vinagre branco (200 ml)
- 1 copo de água filtrada (200 ml)
- 1 copo de azeite (200 ml)

Fure as batatas com um garfo (pra absorver melhor o molho) e arrume em um vidro grande (eu não tinha então coloquei em um refratário com tampa) coloque o molho que foi batido no liquidificador e mexa bem para misturar. Deixe curtir por uns 3 dias mais ou menos  na geladeira (nos primeiros dias o molho se separa então misture novamente e mantenha bem fechado) quanto mais tempo ficar na geladeira melhor fica a conserva.

Sirva com churrasco, como aperitivo, salada etc e talz...

Fonte: pt.petitchef.com

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Poema de Klessya Santos


O desejo de uma miserável: Não usar mais camisas

Despertar Sr. Escritor?
Só se fizermos um trato!
Eu disperto do meu sonho.
E tu da tua realidade!

Este é um estado incólume.
Acordar não me fará feliz.
Nem carpir o chão,
Me fará valorizar a camisa que apenas no corpo eu usei.

Minha camisa talvez valha muito.
Eu a uso. Para esconder a miséria de um corpo sonhador.
Os olhos mortais se assustam. Mas nós os sonhadores,
Trazemos cicatrizes no corpo. A vida nos açoita noite e dia.

Maldição dessa realidade.
Desespero dos miseráveis ao meu lado.
Não é um lamento disfarçado de revolta.
É a revolta disfarçada de lamento.

E sim senhor Escritor.
Aqui deste lado voam anjos com uma asa só.
Aqui é tudo miséria,
Não a miséria da fome, nem a miséria do esbanjador.
Aqui a miséria é ferida na alma de uma classe: o sonhador.

E aqui a miséria é o sonho,
A calamidade é querer.
E ter tantos muros a nos conter.
Aqui o mundo é o complexo de Quixote.
Aqui as cotovias assobiam seu canto de dor.

E a fuga, qual mais seria a fuga? A tua realidade que tudo realiza?!
Não poder talvez seja nossa miséria, a minha!
E por isso eu sou esta miserável sonhadora que julgas.
Papel em branco e lápis na mão.
Eu vou escrever a tua realidade.

Ah Sr. Escritor,
Não vês tu que os que me destruíram estão em todo lugar.
Suspeito que também estão à tua espreita.
A questão é: Tu também te tornarás um miserável?
Eles vão sugar a tua certeza.
E te fazer vestir uma camisa... de alto valor!

Ah caro Escritor,
Se chover, se eu chover...
Haverá enxurrada de sonhos  não realizados,
Haverá tempestades de dor...
Haverá milhares miseráveis de amor.

Deixa eu nublar e nublar
Não é egoísmo. Não quero apenas mirar a minha face fria.
É esse espelho emoldurado,
A minha caixa de pandora.
Não toque!

Eles me condenaram, como tu também o fazes
Deixa-me eu contar o que vi.
Eu vi amor fraudado! – Miserável!
Eu vi homens tornarem-se animais. –Miseráveis.
Eu vi mulheres tornarem-se vazias. –Miseráveis.
Eu vi construírem a prisão,
Esta prisão de julgamentos.
De risos e escárnios.

Eles me apontaram o dedo,
Me jogaram areia nos olhos e gritaram.
Tola sonhadora- és uma miserável.

Eu canto pois é salvação.
Não a minha.
Mas é o sonho,
De que este canto seja a salvação
De alguém.

As árvores morreram...
A humanidade é assim.
Mata tudo que é vida,
Julga tudo que é felicidade
Encarcera tudo que é liberdade!

Quer colecionar quadros nas paredes,
Cadeiras lustrosas e mortas para sentar.
Não há árvores meu caro Escritor.
Essa é a realidade que eu não quero enxergar.

Mas eu sonho. E esta é a minha miséria
Sonho que minhas tímidas sementes verdes,
Venham a brotar.
Quem sabe?

Estou completamente assustada.
Lá fora o mundo agride!
E eu só tenho uma asa para voar!
Se eu levar minha caixa de pandora, temo trazer o caos.

Talvez, talvez eu me renda e disperte,
Não me interessam os aplausos.
Essa noite eu vou acordar,
Apenas para ver se eu posso me encontrar,
Verdadeiramente sem camisa.

Klessya Santos

Poema de Chico Buarque


Meu Caro Barão

Onde quer que esteja
Meu caro Barão
São Brás o proteja
O santo dos ladrão
Tava na faxina
Do seu caminhão
Vi essa maquina
De escrever no chão
Escovei a nega
Lavei com sabão
Deu uma cocega
Nos calo da mão

Pronto
Ponto
Tracinho, tração
Linha
Margem
Meu caro Ba...

Vire a pagina
Continuação
Ai, essa maquina
Tá que tá que é bão
Como eu lhe dizia
Meu caro Barão
A sua ausencia
É uma sensação
O circo lotado
Cidade e sertão
Domingo, sabado
Inverno e verão
Pronto
Ponto
De exclamação
Linha
Margem
Meu caro Barão

Tem gargalhada
Tem sim senhor
Tem muita estrada
Tem muita dor
Venha, Excelência
Nos visitar
Estamos sempre
Noutro lugar

Dizem que virgula
Aspas, travessão
Coisa ridicula
Dizem que o Barão
Que o Barão, meu caro
Tinha a faca, o pão
O queijo e os passaros
Voando e na mão
Pois eu tenho ouvido
Que o pobretão
Tá magro, palido
Sem ocupação
Pronto
Ponto
De interrogação
Linha
Margem
Meu caro Barão

Venha, Excelência
Nos visitar
A casa é sempre
De quem chegar
Se a senhoria
Vem pra ficar
Basta algum dia
Se preparar

Pra rodar com a gente
Pra fazer serão
Pra ficar contente
Comer macarrão
Pra pregar sarrafo
Pra lavar leão
Pra datilografo
Bilheteiro, não
Pra fazer faxina
Nesse caminhão
Cuidar da maquina
E não ser mais Barão
Linha
Margem
Etcétera e tal
Pronto
Ponto
E ponto final

Chico Buarque

Poemas de Luis de Camões


Quem vê, Senhora, claro e manifesto
O lindo ser de vossos olhos belos,
Se não perder de vista só em vê-los,
Já não paga o que deve a vosso gesto.

Este me parecia preço honesto;
Mas eu, por de vantagem merecê-los,
Dei mais a vida e alma por querê-los,
Donde já não me fica mais de resto.

Assim que a vida e alma e esperança,
E tudo quanto tenho, tudo é vosso,
E o proveito disso eu só o levo.

Porque é tamanha bem-aventurança
O dar-vos quanto tenho e quanto posso,
Que, quanto mais vos pago, mais vos devo.

Luís de Camões



Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?

Luís de Camões

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Dra. Flávia Fairbanks fala sobre Sexualidade


SAÚDE E VIDA - Secreções femininas


Nutrição e Saúde com Carolina Santos


EMPADINHAS


EMPADINHAS


INGREDIENTES:

MASSA:
4 xícaras de chá de farinha de trigo
2 xícaras de chá bem cheias de manteiga
1 colher de chá de sal
2 ovos ligeiramente batidos

RECHEIO:
1 embalagem de 200ml de Leite de Coco
1 colher de sopa de óleo
1 cebola pequena ralada
1 vidro grande de palmito escorrido e bem picado
2 colheres de sopa de salsa picada
100g de azeitonas verdes picadas
Sal e pimenta-do-reino branca a gosto
1 colher de sopa bem cheia de manteiga
2 colheres de sopa de farinha de trigo
¼ de xícara de chá de leite fervente
Gemas para pincelar

MODO DE FAZER:

MASSA:
Misture os três primeiros ingredientes, esfregando-os entre as mãos, fazendo uma farofa. Junte os ovos, misturando com as pontas dos dedos, sem amassar. Reserve.

RECHEIO:
Junte o óleo com a cebola, deixe refogar. Acrescente o palmito, a salsa e as azeitonas, tempere e deixe em fogo alto por alguns minutos, mexendo duas vezes. Reserve.
Cozinhe a manteiga com a farinha de trigo, mexendo sempre. Adicione o leite e o Leite de Coco, aos poucos. Mexa após cada adição. Misture com o refogado o palmito e deixe esfriar.
Forre as forminhas de empada, recheie e cubra com a massa.
Pincele com gema e leve ao forno pré-aquecido até dourar.

RENDIMENTO: 22 empadas grandes

BOLINHOS DE MILHO


BOLINHOS DE MILHO

INGREDIENTES:

1 embalagem de 50g de coco ralado
1 xícara de chá de farinha de trigo
1 ½ colher de chá de fermento em pó
½ colher de chá de sal
1 ovo batido
1 pitada de açúcar
1 lata de milho verde ( sem água )
1 colher de chá de salsa picadinha
1 xícara de chá de leite
1 colher de chá de cebola picadinha
Óleo para fritar

MODO DE FAZER:

Misture a farinha de trigo, o fermento, o açúcar, o coco ralado e o sal. Reserve. Misture o ovo, o leite batido com milho e junte a farinha reservada. Mexa até umedecer. Junte a salsa e a cebola. Unte uma frigideira com óleo e despeje a mistura em pequenas colheradas. Doure de um lado, vire e doure do outro. Cozinhe 3 minutos para bolinhos pequenos, aumentando o tempo para bolinhos maiores.

RENDIMENTO: 30 bolinhos

BOLINHAS DE QUEIJO


BOLINHAS DE QUEIJO

INGREDIENTES:

1 embalagem de 50g de coco ralado
3 claras em neve
300g de queijo parmesão ralado fino
Pimenta-do-reino e noz-moscada ralada a gosto
Farinha de trigo, ovos batidos e farinha de rosca suficientes para empanar óleo para fritar

MODO DE FAZER:

Misture as claras, o queijo ralado, a pimenta-do-reino, o coco ralado e a noz-moscada. Faça pequenas bolas, passe pela farinha de trigo, pelos ovos e pela farinha de rosca. Frite em óleo quente e coloque em papel absorvente.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Tributo à JK


Tributo à JK

Ingredientes:
1kg de frango em cubos
1kg de quiabo
3 cubos de caldo de bacon concentrado
1 colher de sopa de gengibre triturado
½ xícara de chá de água morna
750g de bacon fatiado
500g de flocos de milho fino pré-cozido
200g de queijo provolone ralado
300g de gergelim
2 litros de caldo de frango
½ litro de caldo de frango
½ xícara de molho inglês
1 colher de sopa margarina
2 colheres de farinha de trigo
Sal a gosto

Preparo:

Para fazer o espeto dissolver 2 cubos de caldo de bacon na água morna, junto com o alho amassado, osal e gengibre e coloque sobre o frango. Deixe descansar por 2 horas. Lave o quiabo, escorra bem, cortena largura do bacon e faça medalhões. Monte os espetos começando pelo quiabo, e depois com frango,assim sucessivamente, terminando o espeto com o quiabo. Empane o espeto no gergelim e reserve. Parafazer o angu leve o caldo de frango ao fogo com o caldo de bacon. Quando levantar fervura coloque oqueijo ralado e os flocos de milho em forma de chuva, mexendo sempre para não empelotar. Deixecozinhar por 10 minutos e coloque um tabuleiro para esfriar. Quando esfriar, cortar em tiras dotamanho do espeto. Para fazer o molho torre a farinha de trigo com a manteiga, coloque o caldo defrango aos poucos para não empelotar. Coloque o molho inglês e o sal. Leve os espetos e as tiras deangu para a churrasqueira. Depois de assado umedeça o espeto com o molho de frango. Decore comchicória e molho de pimenta biquinho.

Fonte: Festival comida de buteco


Cabrito Sindicato da Cerveja

Cabrito Sindicato da Cerveja

Ingredientes:
1,2 Kg de cabrito (pernil cerrado em pedaços de 100 grs.)
300 ml de vinho tinto
300 grs. de mandioca
300 grs. de batata baroa
300 grs. de cenoura
300 grs. de abóbora
100 ml de azeite de oliva
4 colheres de farinha de trigo
4 dentes de alho em laminas
2 folhas de lourosal e alecrim a gosto
Preparo:
Juntar à carne o vinho, a pimenta, o louro, o sal e o alho e alecrim formando uma vinha d’alho onde acarne deve repousar por pelo menos 2 horas. Em seguida passar os pedaços de carne pela farinha detrigo e refogá-los em uma panela grande com o azeite e a vinha d’alho, formar o molho com aquantidade necessária de água quente e após 1 hora de cozimento juntar os legumes que foram cozidosa parte e em poucos minutos servir para 4 pessoas, com acompanhamento de angu ou arroz branco.


Fonte: Festival comida de buteco

Bolinho de mandioca com calabresa e catupiri


Bolinho de mandioca com calabresa e catupiri

Ingredientes:
1kg de mandioca
250g de calabresa picada
200g de quijo catupiri
Salsinha
Cebolinha
Sal
Pimenta a gosto

Preparo:Cozinhar a mandioca até o ponto de massa. Misturar com os outros ingredientes (menos o catupiri). Nahora de levar à forma, deixar um pequeno "buraco" para acrescentar o catupiri. Depois, é só fritar paraservir.

Fonte: Festival comida de buteco

Bambá da Maria Doida


Bambá da Maria Doida

Ingredientes:

01 Galinha caipira
1/2 kg de quirera (canjiquinha)
01 cebola grande
05 dentes de alho
02 colheres sopa óleo
01 molho de couve
1 1/2 litro de água fervendo
Salsinha - cebolinha
Tempero completoPimenta - a gosto

Preparo:
Picar a galinha em pedaços (tipo frango atropelado) e temperar a gosto com o tempero completo e apimenta;Em uma panela de pedra ou barro refogar a cebola e o alho picados. Se a galinha for gorda fritar agordura para fazer torresmo e com o óleo apurado fritar a cebola e o alho, substituindo o óleo;Quando dourados, refogar os pedaços da galinha, fritando-os parcialmente, até ficarem levementedourados.Acrescentar a água fervendo e deixar cozinhar a galinha até ficar macia, com a panela tampada.Quando estiver bem cozida, acrescentar a quirera e a couve rasgada para cozinhar no caldo (esse cozimento é rápido).Ao servir, decorar com a salsa e a cebolinha picadas e o torresmo da galinha, se for o caso.

Fonte: Festival comida de buteco

Peito de frango na pressão


Peito de frango na pressão

2 peitos de frango grandes
Tempero de alho a gosto
pimenta do reino
Urucum a gosto
1 pimentão vermelho picado
1 cebola cortada em rodelas
5 batatas
3 colheres de sopa de maionese
50 gramas de queijo parmesão ralado

Limpe os peitos de frango e tempere com sal e alho, pimenta do reino e o coloral. Reserve.
Na panela de pressão refogue a cebola e o pimentão.
Coloque os peitos, refogue mais um pouco.
Tampe a panela, deixe pegar pressão, abaixe o fogo e conte 15 minutos.
Enquanto espera descasque as batatas e corte em 3 pedaços cada.
Tire a pressão da panela, abra a tampa, vire os peitos e adicione as batatas, a maionese e o parmesão.
Tampe a panela, quando pegar pressão abaixe o fogo e conte mais 10 minutos.
 Está pronto.